GandaM@lhos BTT

A glória não está em não cair…, mas sim em levantar-se sempre…


Deixe um comentário

Calendário GandaM@lhos

Apresento o dorsal da minha última meia maratona antes das férias.

Untitled-1

Esta é uma prova que leva 1000 (mil!!!) participantes.

Gostava de ver os GandaM@lhos representados numa prova que junta a elite do BTT nacional.

JerseyMVamos lá a gastar o €uro para animar a economia e combater a crise…

Esta é carota mas tem jerseys XPTOS…

JerseyF


Deixe um comentário

Novo reforço para os Gandam@lhos…

É com grande alegria e muito orgulho à mistura que apresento a mais recente aquisição dos GandaM@lhos:

Grande estilo...

Grande estilo...

– Madame Zenight, que desde que começou a acompanhar mais de perto as deslocações dos Gandam@lhos a Vila Flor e ao Gerês, manifestou vontade de dar umas pedaladas.

Na partida para o treino.

Na partida para o treino.

Daí até ir à PatoCycles foi um ar que lhe deu, bike escolhida, e eis então que se estreou hoje com um treino ligeiro de 20 km na marginal de Gaia.

A bike: – uma Coluer Alice XC Disc.

Uma maquina muito interessante para entrada neste mundo das pedaladas.

A Alice...

A Alice...

Para uma atleta que não pedala há mais de 20 anos portou-se muito bem neste treino.

Saída na Afurada rumo ao Sr.da Pedra em Miramar, com escala técnica em Francemar para uma agua.

Com uma média tranquila  de +/- 10 kmh suficiente para ganhar uma dorzitas no rabo, mas mesmo assim muita vontade de andar. Por isso pessoal, inspirem-se e tragam as vossas caras metades para passarmos todos juntos momentos bem agradáveis. Estou a pensar daqui a 15 dias ir para Ponte de Lima dar umas curvas com as minhas meninas a Madame Zenight e a “Alice”.

Boas pedaladas, e atenção aos prazos de inscrição nos próximos eventos…


1 Comentário

GandaM@lhos nos Trilhos do Geres

Infelizmente uma vez mais o relato de uma participação começa por relatar uma queda com consequências de alguma gravidade para um Gandam@lho, desta feita foi o  Montinium. Aquele abraço ao Montinium “voador” e desejo as rápidas melhoras e completa recuperação.

DSC00326O passeio em si veio a revelar-se como o mais espectacular que fiz na nossa curta carreira.

O percurso é absolutamente fantastico, apimentado que foi pela chuva e pela lama, cozinhado com uma subida inicial de 14 ou 15 kms, a Geira romana, com as suas pedras e  riachos, umas descidas alucinantes, as paisagens que mesmo com o nevoeiro e chuva  eram de cortar a respiração, como se não bastasse a dureza do percurso.

Uns camaradas do pedal na Geira...

Uns camaradas do pedal na Geira...

O desenrolar do passeio foi algo lento, pois desta vez fui eu a âncora, as pernas estavam em dia não, e aquela parte inicial de 5 KMs sempre a subir rebentaram logo comigo. Tal facto “obrigava” a que o Tubaralhas e o Montimium andassem mais devagar para esperar por mim.

O Tubaralhas estava com a “corda toda” e subia, voltava atras, subia outra vez… enfim estava a armar-se com o seu “canhão chiante 😉 ” O Montinium estava fixe, embora me confessasse depois que também estava a acusar a fadiga resultante daquelas subidas infernais antes do reforço.

Assistencia tecnica...

Assistencia tecnica...

Uma vez aqui, e repostas as energias com o lanche muito fixe que nos foi dado, lá seguimos a pensar nas descidas que nos levariam até ao final, até que o Tubaralhas começou a sentir problemas nos travões. Decidimos parar para mudar calços e lá seguimos rapidinhos, até que num estradão a descer bastante, o montinium perdeu o controlo da bike, bateu num calhau e saiu disparado por cima da bike a +/- 40 Kmh. Arrepiante.

Alertamos a organização, bombeiros, e seguimos. Eu devo dizer que estava muito afectado psicologicamente por causa da queda do Montinium, e só me lembrava dos acidentes que tinha visto em provas anteriores, do Brocas, de Vila Flor, de Barcelos, enfim… lá segui atras do Tubaralhas até que este maluco também se esfregou com algum aparato, mas com menos velocidade e sem gravidade.

Depois certinhos até ao fim, e apesar de tudo digo que foram os melhores trilhos em que andei até hoje, absolutamente técnicos, difíceis, até cansa dizer só bem… Temos que voltar lá com sol para um passeio de GandaM@lhos com pessoal de lá como os Cister Monges BTT. Acho que eles nos aturam um dia destes…

Algumas fotos:


4 comentários

Treino III BTT Geres

Estando cada vez mais dificil juntar GandaM@lhos para treinar, lá fui com o tubaralhas andar uns kms para manter a forma.

– Saida da marina, direcção à Sra do Salto, “receita” no tasco dos motards e regresso a explorar trilhos…

Bem … contado é dificil acreditar, andamos por linhas de agua sem caminho marcado, subimos uma “parede” tal que mesmo a pé com a bike as costas se tornava mais dificil voltar a descer do que continuar a subir…

Na expectativa de que após tal martírio se deparasse uma gloriosa descida para Aguiar de Sousa que avistávamos de grande altura, não quis o terreno dar-nos tal alegria, mas sim uma descida em linha recta cheia de pedras soltas.O Zenight armado em pro baixou o selim e tentava descer pelo menos montado, na primeira vez que soltou os travões, foi logo ao soalho, ficando com a corrente bem marcada na perna direita, tipo tatuagem. Mais adiante e nos trilhos de pedra, também deu um GandaM@lho desta vez a subir… pedal numa pedra e resultado, grande espalho,  guiador nas costelas,  pisadura feia…

Imagens não tenho, até o tlm crashou com tal aventura.

Como disse o Tubaralhas no final: – Uma tarde bem passada! Venha o Geres…

Não deixem morrer os GandaM@lhos …!

Lutem contra a monotonia da vida…!