GandaM@lhos BTT

A glória não está em não cair…, mas sim em levantar-se sempre…


Deixe um comentário

La Ruta de los Conquistadores – Etapa 4

E finalmente uma vitória!

Luis Leão Pinto vence uma etapa na mítica Ruta e termina o evento num brilhante 5.º lugar da geral!

Luis no final da etapa

Turrialba a Playa Bonita, 121km (1760 metros de acumulado)

Na etapa final, os ciclistas enfrentaram ainda, duras subidas no início da etapa, e como um dos principais obstáculos, o trecho da ponte do caminho de ferro… 30 metros a caminhar nas travessas da linha do comboio,.., além de alguns rios para serem cruzados. No papel até pode parecer fácil, mas na prática a história é outra.

E foi ao sprint que o Luis se impôs desta vez, conseguindo uma vitória numa competição mítica.

Parabéns para ele.

Um Video resumo da etapa:

Classificação final:

1 Benjamin Sonntag (Ger) 18:17:27
2 Alex Grant (USA) 0:02:30
3 Federico Ramirez Mendez (CRc) 0:03:49
4 Milton Ramos (CRc) 0:07:35
5 Luis Leao Pinto (Por) 0:15:48


Deixe um comentário

La Ruta de los Conquistadores – Etapa 3

E mais uma vez o atleta Luís Leão Pinto brilha nesta difícil competição.

Tres Rios – Turrialba, 85 km (2.654 metros)

Com um inicio muito duro, os ciclistas  subiram  até ao vulcão Irazú, passando pelo vulcão Turri, alcançando a altitude máxima de 3300 metros acima do mar.

Sempre na cabeça da corrida

Com terreno muito duro e para piorar, chuva, muito vento e frio antes de chegarem à descida de Turrialba.

Nada que fizesse o Luís esmorecer, pois tirou o 2.º lugar numa disputada etapa, tendo sido apenas vencido pela melhor descida do ciclista Milton Ramos.

Aqui fica um resumo:


Deixe um comentário

La Ruta de los Conquistadores – Etapa 2

Decorreu no dia 18 de Novembro a 2.º etapa desta prova.

Etapa 2 – 18/11 (quinta-feira) Santa Ana – Terramall / 77 km – 3000 acumulado

Esta segunda etapa teve um percurso totalmente novo, após o primeiro quilometro de aquecimento, seguiram-se 8 km de subida com acumulado de inclinação de 1.000 metros. Após esta subida o percurso ficou mais suave, com um singletrack numa plantação de café,  e clima mais ameno com muito vento.

O Luís Leão Pinto andou sempre com os primeiros, terminando no 4.º lugar com 04:07:18

Luis a pedalar para 4.º na etapa da Ruta

Em baixo podemos ver um video onde aparece o nosso atleta com o frontal 13. Por volta do minuto 3:30.


Deixe um comentário

La ruta de los Conquistadores 2010

Está a decorrer por estes dias na Costa Rica uma prova internacional de BTT que reune os melhores atletas mundiais da modalidade.


A defender as cores lusas estão dois atletas, o Bruno Carvalho e o Luís Leão Pinto que está a fazer uma prova sensacional.
Primeira etapa fez 9.º, e na segunda fez um 4.º lugar.
Prova que deve ser absolutamente … !
Tentarei seguir o seu desenrolar.

Video com resumo da primeira etapa:

FUI!


3 comentários

Beselga e BTT… Sabe a pouco…!

De facto, quando fica como primeira ideia, o facto de saber a pouco um dia de BTT, foi porque este foi mesmo muito intenso.

Realmente a 6.ª Maratona BTT da Beselga organizada pela Associação local merece os meus mais rasgados elogios.

E para os poder aqui escrever foi preciso viajar quase 500 kms (ida e volta), o que ainda acaba por lhe dar mais valor.

O amanhecer em Penedono

Fui de véspera, com o intuito de conhecer a região que para mim era desconhecida, mas o temporal que se fazia sentir não convidava a grande turismo, vento muito forte, frio, e chuva obrigavam ao recato da confortável Estalagem de Penedono, com vista privilegiada para o castelo altaneiro que se eleva por aquela paragens.

E de facto como que para ajudar a malta do pedal, não chovia na manha de domingo, mas fazia-se sentir um frio algo intenso. Chuva que decidiu aparecer por apenas breves minutos, mesmo pela hora da partida, rigorosamente dada às 9:00 horas.

Preparativos para a chuva...

Tiro de partida e em breves instantes após, já estava o pelotão de cerca de 700 betetistas a circular nos trilhos molhados daquela região. Se calhar muito por culpa de se tratar de uma região particularmente bonita, onde a natureza ainda se encontra num estado grande de harmonia com as poucas construções humanas, cada quilometro percorrido torna-se num prazer especial.

Primeiro reforço, logo após 18 km, e já com pouco mais de uma hora de pedalada, e surpresa das surpresas, a madame Zenight já ali estava, a apoiar-me, pois o pessoal da Beselga não se esqueceu dos muitos acompanhantes que lá estavam, e levou-os a todos numa caminhada pela natureza ao ponto do 1.º abastecimento.

Primeira paragem...

Bem, depois foi o bom e o bonito, com a subidaça às eólicas feita serpenteando aqueles montes, numa imagem espectacular de se poder alcançar com a vista nos vários quilómetros os muitos betetistas  espalhados serra acima. Ficará na memória. Grandes descidas, percursos bem técnicos com lama, pedra e agua, um verdadeiro festival de emoções fortes até final!

Tempo ainda para uma pequena cavaqueira com amigos da Ecobike e da Sodhisa.

Final... soube a pouco!

Grande organização, tudo, mas tudo impecável, reforços com barras, bolos e fruta, agua e sumos, sinalização sem reparos. Decidi para tomar banho vir a Penedono, ao complexo de piscinas local, e desfrutei de um dos mais luxuosos complexos que vi até hoje.

uma parte das entradas...

O almoço, bem, isso até por esta hora ainda me faz vir agua à boca, aquelas entradas realmente atestam qualquer um, com aquelas feijocas, favas, bola, rissóis, presunto, chouriço, vinho do Dão….e mais que não me lembro agora.

Fica agora o desejo que venha rápido a próxima edição da Maratona da Beselga, pois fica para mim como uma das obrigatórias, com a promessa de fazer a maratona para não ficar com a sensação de que hoje soube-me a pouco!

O habitual gráfico de altimetria:

Up and Down... 950 m de acumulado de subida!

Acabadas de sair ….  as classificações, com a informação de que completei os 48 kms da meia maratona em 3 horas e 31 minutos, o que dá certamente um lugar nos primeiros 424… 😉

Classificações AQUI.

O GPS aqui: =====>

Mais fotos em  

Fui!


Deixe um comentário

As diferentes qualidades físicas nas aulas de Spinning…

Atento o sucesso que vai tendo neste blog um artigo já antigo que fala de spinning, decidi investigar um pouco e vir trazendo para aqui, a pouco e pouco, mais algumas das ideias que fui recolhendo sobre esta matéria.

Assim, aqui fica mais um artigo para entreter:

Não restam dúvidas que os atletas mais beneficiados com o spinning são os ciclistas, uma vez que esta actividade assenta na fundamentação teórica do ciclismo e cada situação ali vivida tem um grau de dificuldade diferente, o que privilegia os atletas de qualidades físicas também diferentes.

Numa aula de spinning cada situação é traduzida pelas diferentes ordens impostas pelo monitor, e que visam simular as dificuldades do ciclismo real,  e tal como acontece ao ar livre, nas aulas cada aluno se diferencia também em diferentes momentos por causa do respectivo biótipo.

Monte com eles...

Assim, as pessoas de baixa estatura e mais leves costumam levar vantagem nas manobras em pé simulando subidas. No ciclismo pessoas com essas características são conhecidas como trepadores que levam grande vantagem serra acima.

Os mais corpulentos da aula conseguem pedalar nessa mesma situação com cargas mais altas, e esse biótipo no ciclismo não costuma subir tão rápido, mas “escapam-se” bem nas chamadas “fugas” ou “escaramuças” nas etapas devido à potência muscular que possuem.

Os alunos de estatura média, nem corpulentos nem pequenos, embora não se destaquem em nenhuma manobra específica na aula, podem mostrar uma resistência mais elevada.

No jogo de equipa no ciclismo são os que controlam o pelotão.

Podemos observar ainda um outro tipo físico. Os pequenos com as coxas muito grossas. Esses costumam ser bons nos estímulos de curta distância dos intervalos com grande rotação, que no ciclismo são os sprinters.

E os fraquinhos… 😉

Outro factor a ser levado em conta nas aulas de spinning é a facilidade que as mulheres têm por desfrutar desta actividade em função do menor diferencial de força nos membros inferiores que apresentam, quando comparado com a dos homens.

Linda menina...

Nos valores de força absoluta, as mulheres são cerca de 50% mais fracas do que os homens nos segmentos corporais superiores, mas esta diferença cai para 30% quando se analisa apenas os membros inferiores.
Essa diferença pode ser ainda menor se compararmos homens destreinados contra mulheres treinadas.


1 Comentário

2.ª Maratona BTT de Real – Castelo de Paiva

A maratona BTT de Real – Castelo de Paiva, no passado dia 7 de Novembro, contou com a inscrição de um atleta do GandaM@lhos BTT Team, o tubaralhas, que aproveitou a ocasião para rolar um pouco a sua RR no difícil terreno que por ali existe.

Partida do evento

Prova a contar para a Taça do Porto de XCM, contava com a presença das equipas de BTT mais representativas da região.

A altimetria prometia um sobe e desce constante, o que convidava a um esforço constante durante todo o percurso da meia maratona escolhido pelo nosso atleta.

Para a posteridade fica a realização do percurso num bom registo de 3 horas e 15 minutos.

Classificação AQUI.

Havendo mais motivos de interesse referentes a este evento serão aqui publicados.

Fui!