GandaM@lhos BTT

A glória não está em não cair…, mas sim em levantar-se sempre…


Deixe um comentário

De olho… em Caçarelhos…

Todos os dias tem os seus segredos…

No passado solarengo dia de domingo, em final de Verão, o leque de escolhas para o poder passar da melhor maneira, como sempre, era bem variado.

Houveram almas, que vou invejando, que se prostraram na quietude de movimentos,  e outras, que como eu se prostraram em movimentos na busca do sossego…

Na busca de tranquilidade espiritual, e, tendo sempre como veiculo principal as 2 rodas puxadas a pedal, foi-me lançado o desafio, pelo BTT Ervedosa,  de poder ir  conhecer uma nova realidade geográfica portuguesa; o planalto mirandês.

@ Planalto mirandês

@ Planalto mirandês…

Caçarelhos, ilustre desconhecida para mim, revelou-se um verdadeiro tesouro, e mais uma grande lição de vida que se vai aprendendo nestes locais onde a simplicidade de conceitos é tão grande e profunda que me surpreende a cada instante. E ali respira-se história, é uma espécie de museu ao ar livre

Coisas da Casa....

Coisas da Casa….

Para que se possa usufruir de tal tesouro com o conforto merecido existe a Casa de Caçarelhos, um equipamento hoteleiro de grande qualidade, que tratarei de reservar para o ano, mas deixo aqui uma pequena amostra.

Vai para 7 anos que alguém se lembrou das bicicletas naquele extremo da nacionalidade, onde ainda há pouco tempo se falava mirandês. As bicicletas são apenas mais um veiculo para alcançar fundos que contribuam para a execução da festa da aldeia. E a devoção é muito importante para aquelas gentes, e por força disso conseguem fazer com que quem lá vai se sinta recompensado.

Vou recordar a enorme simpatia daquelas gentes, o bem que sabem receber, um percurso de BTT muito divertido de fazer, rápido, mas em solo por vezes demolidor, para as maquinas e para os pneus…

Petiscos de BTT no rio Angueira

Petiscos de BTT no rio Angueira

Vou recordar o “reforço” alimentar que me fez tirar as luvas, o capacete, pegar uma mini, sentar na cavaqueira, e provar com toda a calma as iguarias oferecidas, alheira assada, chouriço, febras, etc. , e tudo isto, colocado num local paradisíaco.

Almoço veio dali...

O almoço veio dali…

Apenas, e isto não é bonito de dizer, que o meu olho foi vítima de um objecto não identificado… que me inibiu um pouco a visão durante estes dias….

Mas tentarei lá regressar para ver tudo ainda melhor!
Fui!

Os habituais bonecos:

Curvas suaves.

Curvas suaves.

O percurso  óptimo para a família… no .

O meu registo

Fotos no 

BIE…


Deixe um comentário

DÃO-se montes de boas pedaladas em Nelas…

BTT Ervedosa de novo de regresso a uma prova organizada, desta vez em Nelas, Viseu, para a VI Maratona do Dão. Prova que estava debaixo de olho há alguns anos, a aguardar concretização.

Expectativas altas, que foram superadas em dobro, pois deparei com uma organização irrepreensível, e com um percurso a todos os títulos espectacular.

Descendo...

Descendo…

Cada vez mais me convenço de que o segredo da boa organização de provas de btt é o quanto os organizadores gostam de andar de bicicleta. Quanto mais esta paixão se manifesta, maior e melhor é o resultado. Não sei quantos elementos tem o BTT Dão Nelas, mas conseguiram recrutar um grande conjunto de pessoas entusiastas para organizar uma prova absolutamente espectacular. Espero que mantenham esta paixão, e consigam continuar a proporcionar esta diversão aos atletas que os visitam.

Conseguiram também fazer um percurso muito equilibrado, com descidas valentes, singletracks desafiantes, reforços completos, e subidas abafantes…boas instalações para banhos e almoço, com cerveja de pressão e vinho do Dão (branco e tinto) fresquinho, à descrição… um verdadeiro achado nestes dias que correm… e que bem mereceu os 300 km de deslocação. Uma palavra também para a marcação, absolutamente impecável, ao nível do BTT de Ervedosa! 😉 Placas divertidas, sempre com a antecedência necessária, e cal no chão, que não permitiam qualquer erro. Também gostei do pormenor do pequeno cartão fornecido com a localização GPS dos reforços, dos 1.ºs socorros e da sinalização. Muito bom mesmo!

Sai da frente...

Sai da frente…

Ainda não provei nem a chouriça nem a garrafa de vinho, que ofereceram, mas logo informarei…

A única coisa que não gostei foi o facto de ainda não ter pernas para andar os 70 kms da Maratona, pois assim acrescentaria mais algum tempo de intenso prazer às 3 horas e 7 minutos, que demorei a completar a Meia Maratona… 😉 Para o ano, fica prometido!

Classificações AQUI.

A perspectiva era a de rolar o que conseguisse, em mato de forma a tentar recuperar o andamento que já tive, por alturas do ano que passou, e que perdi por falta de treino, e por aumento excessivo de peso. Há uns mesitos atrás já tinha recuperado o meu famoso Camelback da frente… 😦 Agora, mais leve, e com a média conseguida de 15 km/h, com boas sensações, fico mais animado…

Fim de festa! com Red Bull...

Fim de festa! com Red Bull…

Sempre com a presença da directora desportiva nas ZA’s , que, assim vai acompanhando sempre com grande tranquilidade as provas, tornando-se uma mais valia espectacular para os eventos que se avizinham.

Dormi muito bem instalado, e comi muito bem em Nelas, numa €scapadinha que infelizmente vai sendo cada mais difícil de concretizar, mas fica a boa sensação e a memória de mais um fim de semana muito bem passado.

Os bonecos do costume:

Sobe e desce...

Sobe e desce…

O percurso  óptimo para a família… no .

O meu registo

Fotos no 

BIE…