GandaM@lhos BTT

A glória não está em não cair…, mas sim em levantar-se sempre…


Deixe um comentário

Ciclismo para todos na ACB

Uma vez que este Inverno insiste em boicotar qualquer pretensão de saída de bicicleta, pode-se aproveitar e pensar naqueles processos mais burocráticos ligados ao ciclismo.

Estamos assim...

Estamos assim…

Um desses processos importantes tem que ver com o facto de se poder praticar o ciclismo federado.
O programa “ciclismo para todos”, da UVP/FPC tenta sensibilizar os praticantes da modalidade, para os riscos que a prática acarreta, seja na via pública,  em eventos oficiais, passeios, provas abertas e “granfondos”.

Ao ser atleta federado no programa “ciclismo para todos” está a aumentar a sua segurança e a dos outros.

A Associação de Ciclismo de Bragança, filada da UVP/FPC promove e agradece a inscrição de atletas neste programa.

Open Regional Maratonas XCM

Open Regional Maratonas XCM

A ACB, promove um conjunto de actividades ligadas ao ciclismo de enorme relevância, das quais posso destacar: o habitual Open Regional de Maratonas e Meias Maratonas ACB,  uma escola de BTT para jovens atletas, e a novidade deste ano, o Open Regional de estrada, a disputar por terras transmontanas.

Open Regional de Estrada

Open Regional de Estrada

A estas actividades acrescem ainda, em paralelo, os respectivos open regionais de merendas 😉 , e a possibilidade de poder desfrutar de paisagens e percursos de espectacularidade ímpar, sempre acompanhados da simpatia natural daquelas gentes.

Petiscos de BTT no rio Angueira

Petiscos de BTT no rio Angueira

Toda a informação está no sítio oficial da ACB, muito bem documentada, e, de fácil acesso.

Não há que hesitar! Na ACB vou-me federar, para poder merendar!…. 🙂


Deixe um comentário

Centro de BTT – Ecopark Azibo

O EcoPark Azibo é um parque recente, localizado num espaço de excelência natural e diversificado no contexto da biodiversidade – o Azibo, concelho de Macedo de Cavaleiros.

Tendo como plano de fundo a Ribeira – Albufeira do Azibo, recentemente aclamada uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a sua génese assenta no conceito “Eco-Discovery”, proporcionando aos amantes da natureza e do turismo ativo, momentos de descoberta únicos em grupo ou em família.

Encontra-se em fase de estudo para fazer parte na rede nacional de centros de BTT.


Deixe um comentário

De olho… em Caçarelhos…

Todos os dias tem os seus segredos…

No passado solarengo dia de domingo, em final de Verão, o leque de escolhas para o poder passar da melhor maneira, como sempre, era bem variado.

Houveram almas, que vou invejando, que se prostraram na quietude de movimentos,  e outras, que como eu se prostraram em movimentos na busca do sossego…

Na busca de tranquilidade espiritual, e, tendo sempre como veiculo principal as 2 rodas puxadas a pedal, foi-me lançado o desafio, pelo BTT Ervedosa,  de poder ir  conhecer uma nova realidade geográfica portuguesa; o planalto mirandês.

@ Planalto mirandês

@ Planalto mirandês…

Caçarelhos, ilustre desconhecida para mim, revelou-se um verdadeiro tesouro, e mais uma grande lição de vida que se vai aprendendo nestes locais onde a simplicidade de conceitos é tão grande e profunda que me surpreende a cada instante. E ali respira-se história, é uma espécie de museu ao ar livre

Coisas da Casa....

Coisas da Casa….

Para que se possa usufruir de tal tesouro com o conforto merecido existe a Casa de Caçarelhos, um equipamento hoteleiro de grande qualidade, que tratarei de reservar para o ano, mas deixo aqui uma pequena amostra.

Vai para 7 anos que alguém se lembrou das bicicletas naquele extremo da nacionalidade, onde ainda há pouco tempo se falava mirandês. As bicicletas são apenas mais um veiculo para alcançar fundos que contribuam para a execução da festa da aldeia. E a devoção é muito importante para aquelas gentes, e por força disso conseguem fazer com que quem lá vai se sinta recompensado.

Vou recordar a enorme simpatia daquelas gentes, o bem que sabem receber, um percurso de BTT muito divertido de fazer, rápido, mas em solo por vezes demolidor, para as maquinas e para os pneus…

Petiscos de BTT no rio Angueira

Petiscos de BTT no rio Angueira

Vou recordar o “reforço” alimentar que me fez tirar as luvas, o capacete, pegar uma mini, sentar na cavaqueira, e provar com toda a calma as iguarias oferecidas, alheira assada, chouriço, febras, etc. , e tudo isto, colocado num local paradisíaco.

Almoço veio dali...

O almoço veio dali…

Apenas, e isto não é bonito de dizer, que o meu olho foi vítima de um objecto não identificado… que me inibiu um pouco a visão durante estes dias….

Mas tentarei lá regressar para ver tudo ainda melhor!
Fui!

Os habituais bonecos:

Curvas suaves.

Curvas suaves.

O percurso  óptimo para a família… no .

O meu registo

Fotos no 

BIE…


Deixe um comentário

A rota do Mineiro…

Era uma vez… num reino distante… onde durante muitos anos… a força indómita de gerações de homens de coragem extraiu das entranhas da terra o sustento seu, e o dos seus, à custa de sangue suor e lágrimas derramados na vizinhança do rio Tuela, e que me vieram encontrar na roleta desta vida…

Minas do mineiro....

Minas do mineiro….

O reino chamado Ervedosa, continua ainda hoje com a coragem herdada dos seus antepassados, intacta, e redobrada, e coloca no terreno ano após ano o meu evento de BTT favorito.

Assim sendo, suspeito que sou, digo que a cada ano que passa existe sempre algo que me marca, e me obriga a lá marcar presença.

Este ano, o clima prometia complicar, pois tudo indicava que a chuva também queria participar no evento. Apareceu apenas o frio, e em força.

Bora lá!

Bora lá!

Apareceu também um convidado especial que consegui convencer a pedalar por terras transmontanas, um confirmado icone do btt nacional,  o Couto da Ecobike, sendo que são já poucos os praticantes de btt, que ainda não se cruzaram com ele, por trilhos deste pais. Tenho a certeza que adorou a experiência, pese embora o facto de ter andado durante todo o percurso entretido em “picanços” com o pessoal dali… Também apreciou bastante o almoço… 😉

O dream tem da Edrosa ;-) + a Ecobike

O dream team da Edrosa 😉 + a Ecobike

Prova da vitalidade do BTT, verifico com alegria também a formação do “dream team” da Edrosa em BTT… O ZeNiGhT e a Marlene!, que está em crescendo de forma, e que em breve se vai tornar um caso sério na modalidade.

sai da frente... Guedes.. ;-)

sai da frente… Guedes.. 😉

Escolhi este ano o percurso da meia maratona, para ir ganhando forma para o grande desafio que se aproxima a passos largos. Percurso uma vez mais espectacular, logo com uma descida bem rapidinha no início, e depois quase só “descidas” até lá CIMA… terminando-se em beleza com uma contagem de 3.ª categoria, tipo “tour de france”….

Contando também para o Open regional de maratonas da ACB, a Ervedosa recebeu um leque alargado de bons atletas que disputam aquele troféu com grande empenho. O super Leonardo Lico, venceu uma vez mais a meia maratona, e já bebia uns finos na zona da meta quando eu terminei com quase 3 horas de empeno.

Na maratona, não consegui ver quem ganhou…. passou muito rápido por mim a 3 ou 4 km do final…. vi o meu amigo Ovidio Linhas, do BTT Ervedosa a subir a “motor” a última rampa, e sei que terminou em 3.º. Grandes atletas!

venha 2014!!!

venha 2014!!!

A simpatia daquela gente, o carinho com que nos recebem, o almoço que preparam, javali, galo, e vitela, merece ser registado, e merece mais ainda, uma visita, para poderem atestar por si a riqueza ali existente.

Uma vez mais o agradecimento sincero, ao BTT Ervedosa, e ao homem de Ferro 😉 que conseguem colocar aquele evento no terreno com uma classe fora do comum. Obrigado!

Os meus registos:

Ficam os meus registos:

O meu registo .

O percurso  no .

Altimetria:

só subidas...

só subidas…


5 comentários

A divina loucura…

Finalmente a remover  as teias de aranha deste blogue…

Ainda recuperando de uma arreliadora lesão no tornozelo, que já desde Março me tem impedido de pedalar por este jardim plantado à beira mar, regresso para deixar umas impressões sobre mais uma participação do GandaMalhos BTT.

CamelBack à frente...

CamelBack à frente…

Local escolhido para o regresso às lides ciclistas foi Bragança,  o evento foi a I Maratona das Cantarinhas, organizada pelo Velo Clube de Bragança, mais uma associação de boas vontades que se une para promover o ciclismo e um  estilo de vida saudável por terras transmontanas.

Num dia de céu limpo e temperatura amena, que tornou tudo ainda mais perfeito para pedalar, e após os habituais preparativos, lá saiu o compacto pelotón de betetistas para atacar um percurso espectacular nas imediações de Bragança.

Boa disposição

Boa disposição na 1.ª subida

Não posso deixar de afirmar que se trata da minha zona de eleição para pedalar, pois gosto mesmo daquele enquadramento paisagístico e do terreno, e podendo ser suspeito, são mesmo momentos de rara beleza os que se vivem em cima de uma bicicleta, em terras transmontanas.

O Velo Clube escolheu um percurso bem durinho para os atletas, (fiz a meia maratona com perto de 1000 m +) mas sempre ciclável, engalanado de paisagens de cortar a respiração, muitíssimo bem marcado, com muitos fotógrafos pelo caminho, e com um abastecimento de se lhe tirar o chapéu. Excelente trabalho do Velo Clube, mesmo sendo o primeiro evento organizado que puseram no terreno.

Ficará, no entanto, na minha memória por muito tempo a descida desde a serra de Nogueira até Bragança como um dos troços de BTT mais espectaculares que fiz até hoje. Não sei se foi das saudades de andar de bicicleta, mas foi mesmo a divina loucura percorrer aqueles quase 10 km de “gás à tábua”, onde o coração batia quase tanto como se de uma subida se tratasse. Muita adrenalina e prazer, e o pé magoado também gostou da tareia, só se manifestando no final. Fantástico!

Muito fixe...sim senhor

Muito fixe…sim senhor

Uma palavra também para a Associação de Ciclismo de Bragança, que patrocina a realização de um Open Regional de maratonas XCM/Ecopark Azibo, que rivaliza e supera em qualidade algumas organizações de eventos congéneres,  designadamente algumas perto de grandes cidades deste país… Um dos exemplos que posso aqui referir é o facto que me chamou a atenção, de que os controlos de passagem dos atletas são marcados numa pulseira fornecida ao atleta na partida e que no final é cortada para verificação individual.

Com um leque de promissores atletas que voam baixinho, é uma prova que merece ter mais visibilidade para trazer mais “tubarões” e atletas de lazer de outras zonas, para poderem apreciar o que de melhor se vai fazendo neste país em termos de BTT.

A divina loucura segue agora para Ervedosa, na Rota do Mineiro, a minha favorita desde há 4 anos.

Ficam os meus registos:

O meu registo .

O percurso  no .


Deixe um comentário

Vieira do Minho é Hard Core BTT!

Neste tempo de luta contra as malfeitorias que um grupo de jovens imberbes e imbecis a cheirar a leite, vai fazendo no comando deste país, resta pouca moral para escrever relatos de BTT.

Unindo rebanhos...

Unindo rebanhos…

No entanto, não podia deixar aqui as minhas impressões sobre um passeio que se tornou num daqueles ‘obrigatórios’ para mim.

Rota do Fumeiro. Local: Vieira do Minho.

pausa...

pausa…

Terceira vez nos passeios da Pedalar Vieira e sempre por novos caminhos, sempre espectaculares e desafiantes. Até onde irá a audácia deste pessoal?

Passeio curto, mas super intenso, com grau de dificuldade técnica elevado para o meu quase meio século de vida, mas que mal acaba, dá-me aquela sensação especial de se ter conseguido superar uma grande aventura.

Foto MK Makinas

Foto MK Makinas

Ambiente descontraído na partida, onde pude trocar breves impressões com o General Freedy, e companheiros do MK MAKINAS, mentores de um dos mais famosos eventos de btt de Portugal, e que fizeram uma grande deslocação, desde Tábua, para conhecer os trilhos de Vieira e ver se os “discípulos”  da Pedalar Vieira cumpriam. Oportunidade também de conversar com amigos da ADRChorense, que também organizam um passeio fantástico no Gerês, Terras do Bouro, onde já fui muito feliz….em cima da bicicleta… e não só…

sai da frente ... guedes...

Sai da frente … Guedes…!

Durante o percurso amena cavaqueira com amigos e atletas da  terra onde resido.

Tudo muito bem marcado, bom reforço, singletracks até dizer BASTA!, uma combinação de ingredientes perfeita, para um dia fantástico.

Apenas não participei no almoço promovido pela organização porque tenho uma “avença” no restaurante Arijal, que teima em me atestar de comida boa sempre que me desloco a Vieira do Minho, repondo logo as calorias perdidas com o esforço do passeio.

Mais um grande dia de bicicletas, e a promessa de regressar a Vieira assim que lá houver BTT organizado pela Pedalar Vieira.

Fim de festa

Fim de festa

Fica para a posteridade um vídeo realizado por betetistas da casa do pessoal da RTP, que mostra das partes mais aliciantes do passeio, chamo a particular atenção aos primeiros minutos, (minuto 1:30 até 4:20) onde apanhei um dos maiores sustos da minha vida… A ravina do lado esquerdo era absolutamente impressionante!

O gráfico da ordem:

Altimetria

As fotos possíveis no .

O meu registo .

O percurso  no .

FUI!


Deixe um comentário

Passeios…

Vai estranho este ano de 2013… Meteorologia não ajuda…, governo não ajuda…,  finanças não ajudam…, ajuda apenas o estado de alma após mais um passeio à serra de Nogueira.

Ficam as fotos tiradas no sábado passado, numa nesga que o sol permitiu.

O meu registo .

Fui!… procurar novo estado de alma…